sexta-feira, 2 de março de 2012

PEDRO AGOSTINHO CRUZ

Foto: Horta do Rosário

PEDRO AGOSTINHO CRUZ é a partir de hoje o meu nome profissional.
PEDRO AGOSTINHO CRUZ é a responsabilidade de carregar aos ombros o nome de alguém que me deu as sapatilhas, mas não me ensinou a correr. Falo do meu tio Agostinho.
Hoje, atingi mais um objectivo. Consegui algo, mas não estou satisfeito. Quem me conhece sabe que sou assim. Ponto final!

Na ilusão:
Fui para Lisboa. Aprendi bastante – sem dúvida! Tive o privilégio de ser aluno de Luiz de Carvalho, Augusto Brázio e de Manuel Silveira Ramos. Quando dei por mim estava no calor do acontecimento onde era empurrado e empurrava os melhores fotojornalistas portugueses. Tudo por uma foto.   Tinha 23 anos.

Hoje, perto de casa continuo a correr, não com as sapatilhas que o tio me deu, mas sob o olhar atento do Tio, da Mãe, do Pai e de todos aqueles que gostam de mim. Isso agrada-me bastante.

Obrigado pais vocês são a espinha dorsal deste projecto Pedro o fotojornalista.  

Sem comentários:

Enviar um comentário

Hoje no Diário As Beiras